quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Liberdade para se amar...




Embora esta afirmação seja muito simples e clara, a maioria das pessoas não consegue se amar e, portanto, são incapazes de sentir amor pelos outros.
Se você quer sentir amor, precisa começar por amar a si mesmo. Primeiro tem de amar e respeitar seu corpo. Compreender o valor deste corpo. Torná-lo forte através de caminhadas, de alimentação saudável e natural, da meditação diária. Alimentação saudável é um grande passo para começar a se amar. Este corpo é seu amigo e não se pode ser desleal com um amigo. Você precisa amar e cuidar bem dele, pois é a casa onde você mora.
Sinta prazer de morar na sua 'casa-corpo' e para isto descubra o que você gosta de fazer para seu corpo ficar flexível, rejuvenescido, energizado, saudável. Não faça exercícios que lhe façam sofrer, porque quem se ama respeita seus próprios limites.
Você pode praticar alongamentos e as posturas da hatha yoga que trazem tantos benefícios. Pode andar diariamente, admirando a paisagem, a beleza da natureza, se acalmando e se exercitando ao mesmo tempo, fazer sexo também é um ótimo exercício tanto para o corpo como para a mente, principalmente quando se pratica com a pessoa que você gosta e que lhe dê prazer. Você pode nadar, fazer hidroginástica, ou qualquer outro exercício que contribua para a saúde do seu corpo.
Alimentar-se saudavelmente é um ato de amor a si mesmo. A alimentação saudável é um combustível para o corpo, criando novas células, dando energia e evitando o envelhecimento. É o melhor remédio para muitas doenças e até para preveni-las. É necessário ter o discernimento de comer o que é benéfico e não apenas o prazeroso que gera doenças e enfraquece o corpo. Compreender que alimentos gordurosos, pesados, com muito açúcar e sem valor nutritivo são apenas vícios que trazem problemas de saúde, de obesidade, minando o bem-estar.
Muitas vezes, a pessoa se empanturra de muita comida e doce apenas por carências internas. Quando você se amar mais, com certeza, vai evitar alimentos que lhe prejudiquem, bebidas alcoólicas, cigarro e outros vícios nocivos, porque você não quer fazer mal a você mesmo. Você entende que merece o melhor. Merece a saúde e a disposição física.
Leia sobre uma boa nutrição. Use o discernimento para se alimentar bem. Siga também sua experiência. Ouça e compreenda seu corpo, pois ele tem muita sabedoria. Seja seu amigo e cuide bem de você!
Para o bem–estar do corpo, precisamos aprender a relaxar para eliminar as tensões que vão se acumulando no corpo e na mente devido às preocupações e desafios da vida. Com o relaxamento e a meditação, você libera as tensões e estresse, dissolve as ansiedades. Você se sente mais descansado, mais energizado, mais paciente.
O relaxamento e a meditação são essenciais para o processo curativo, para permitir que energias curativas fluam dentro de nós. Você se ancora interiormente. Sente apaziguamento e apoio interior. Você aprende a viver o momento presente, que é o único momento que existe.
Cuide-se!

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009



MONSTROS TUTELAR

Trouxe meu filho aqui pra você dar um susto nele!”

Qual conselheiro tutelar nunca ouviu um pedido deste?
Trata-se de um engano muito comum. Algumas vezes a comunidade outras vezes autoridades e de vez em quando até conselheiros tutelares confundem o Conselho Tutelar com um órgão de punição ou repressão.

o Consultor dos Direitos da Criança Luciano Betiate, no seu portal (http://www.portaldoconselhotutelar.com.br/artigo_monstros_tutelar_texto.htm) fala sobre este engano e da necessidade urgente em abolir dos Conselhos Tutelares qualquer característica repressora ou punitiva. Mas em alguns pontos discordo dele, principalmente quando ele diz que "É realmente de chorar, conselheiros tutelares assumindo o papel do bicho papão, e atendendo sua clientela, crianças e adolescentes com direitos violados, como se estes fossem os grandes culpados da violação de seus próprios direitos", entre outras colocações. Fala sério... Agora concordo sim, que os pais, escolas e outras instituições que trabalham com crianças e adolescentes, criam esses "monstros" nas cabecinhas das nossas crianças e adolescentes para alcançarem resultados imediatos, principalmente para que elas fiquem quietinhas e obedientes, isso pode ocorrer sim, como aquela famosa ameça " se você não ficar quietinha e obediente, eu levo você e te deixo lá no Conselho Tutelar. Qual conselheiro ainda não ouviu isso? Digo isso por experiência própria, de ouvir crianças e adolescentes perguntarem durante o atendimento se elas estavam mesmo no lugar certo, ou que esperavam que o Conselho Tutelar fosse um lugar onde as crianças que fossem pra lá nunca mais voltariam pra casa ou viriam seus pais. Não acredito que esses mitos sejam criados pelos conselheiros, em nenhuma das hipóteses. Muita das vezes, somos abusados por autoridades, por pais, escolas, etc.., requisitando ou até mesmo exigindo coisas que não estão no rol de nossas atribuições, despersonificando o papel do conselheiro Tutelar.
Achar que conselheiro tutelar não sabe diferenciar o código de menores do Estatuto da criança e do adolescente (ECA)... Fala sério!

Leiam todo o material no portal relacionado acima.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Meu video querido!

video

Desabafo!!!

Há alguns dias venho com um nó na garganta. Fico impressionada como nossos representantes políticos podem ser tão fugazes. E sei que por mais fugazes que sejam, entre os políticos demagogos e o povo há sempre um caso de amor. Felizmente, as mais das vezes, infértil.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

HAPPY BIRTHDAY TO ME (01/02)


Se me oferecessem a chance de voltar no tempo e fazer tudo diferente em minha vida, eu recusaria. Não, eu não trocaria minha vida por outra... afinal de contas tem sido muito bom me descobrir tão feliz depois de tantos anos esperando por isto...

 

It's really good to be me!

 

"Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas simplesmente existe." (Oscar Wilde)



HAPPY BIRTHDAY TO ME (01/02)

 


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Política e Moral




Não sabemos se haverá ingenuidade em desejar moral na política e se não terá havido em qualquer nação governantes em que o carácter e a dignidade pessoal tenham julgado de um dever entrar também na vida pública, regrando processos de administração. Não sabemos. 
O que sabemos é que a desordem e imoralidade políticas têm um efeito corrosivo na alma das nações. E o abastardamento do carácter nacional não pode deixar de influir no desenvolvimento e progresso de um povo, sob qualquer aspecto que o queiramos considerar. 

António de Oliveira Salazar, in 'O Ágio do Ouro - Banco de Portugal (1916)'